Moda, Arquitetura e Decoração

Ontem fui conferir as novidades em arquitetura e decoração na Mostra Casa Nova 2012 onde a inspiração dos profissionais foi criar ambientes inspirados nas diferentes vertentes da música brasileira, ambientes lindíssimos, móveis modernos, clean e persianas e cortinas que nos mostram um belo casamento com a moda, nos tecidos e suas texturas e estampas. Em geral essa inspiração musical fechou a Mostra com um ar bem artístico. E melhor, alguns desses espaços terão continuidade após a Mostra Casa Nova. Segundo o arquiteto Abreu Jr., curador do evento, a ideia é deixar um legado para a população.

O casarão antigo da Escola Silveira de Souza na rua Alves de Brito ficou magnífico, com a proposta de informar mostrando as novas tendências em arquitetura e decoração e também com a ótima iniciativa de manter salas de música para os alunos da escola.

Como uma boa amante de música, adorei a idéia!

Basta estar dentro do mundo da arquitetura e decoração para percebermos o quanto combinam com a moda, já que ambas estão sempre buscando novas abordagens, visões e experimentações. No Brasil, uma das grandes expoentes dessa junção é a estilista Gloria Coelho. Pensando nessa ligação, Jorge Ayala, diretor da Architectural Association School of Architecture, em Paris, criou um workshop que une e estuda as duas áreas, um programa intensivo de design com aulas no Musée des Arts Décoratifs.

A oficina, intitulada “Re-fashioning”, pretende colocar os alunos face a face com idéias e práticas de design por meio de laboratórios interdisciplinares, onde eles irão analisar todo o processo de produção, até a chegada ao público.

Existem vários processos comuns na arquitetura e na moda, principalmente na fase de inspiração e concepção, além da parceria entre marca e arquiteto, para criar espaços sedutores de vendas, como a Prada fez ao contratar Rem Koolhaas para projetar sua primeira loja em Nova York. “Apesar de vê-las como práticas paralelas, há também uma grande diferença: os estilistas trabalham em um curto espaço de tempo, que se renova a cada temporada, e os arquitetos tradicionalmente focam em uma obra que vai ficar conosco para sempre”, expôs Ayala

Um sistema de cor bem conhecido nesse mundo de criações é o Pantone que também faz parte do mundo da moda e decoração é tipo um xodó dos designers, o sistema de classificação de cores anda se exibindo cada vez mais na decoração. Criada há cerca de 50 anos pelo americano Lawrence Herbert, na região de Nova Jersey, a paleta numerada está presente em cadeiras, enfeites de natal, almofadas, mobiliário e latas. Como se não bastasse, também inspirou todo o adorno de um hotel em Bruxelas.

Muitas pessoas acabam dando muita importância para a decoração dos seus ambientes, e por isso estão sempre em busca de móveis e objetos de decoração que realmente combinam com sua personalidade e também com o ambiente que eles se encontram, onde mais uma vez mostra ser igual como na moda onde todos se vestem de forma a expressar sua personalidade.

Por isso costumo dizer,  a personalidade está no que você veste, onde mora e o que come!

Nos últimos 25 anos a moda e arquitetura vêm mostrando trabalhos muito similares, acontece que, essa similaridade se dá porque ambos acabam bebendo da mesma fonte. Tanto a moda como a arquitetura tem o mesmo papel de expressar o espírito ou vontades de determinada época, só que em matérias e formas diferentes.

Só para se ter uma noção de como tudo isso vai bem além desses 25 anos, no começo do século XX, na Belle Epóque, o movimento da Art Noveau estava super em alta, e a arquitetura se influenciou bastante por tudo isso. As construções da época eram sempre marcadas por muitas formas orgânicas, linhas curvilíneas e motivos meio naturais.

A moda da época também foi influenciada por tudo isso. “O corpo feminino tornou-se um verdadeiro repositório de linhas curvadas, onde a cintura nunca tinha sido tão afunilada como nesse momento”, escreveu João Braga no seu livro História da Moda.

Depois, já nos anos 20. As linhas sinuosas da Art Noveu foram substituídas pela geometria da Art Decó, que também ecoou tanto na arquitetura, como na moda, com os vestidos retos, sem marcar o corpo.

São muitas as formas e conceitos usados na arquitetura, com outros similares na moda. Tipo as formas meio assimétricas de metal de Frank Gehry, com as pregas de um vestido da Lanvin. Ou então a fachada de alumínio da Selfridges, em Londres, com um vestido metalizado dos anos 80 de Gianni Versace.

As fotos abaixo remetem a união das formas na arquitetura e na moda.

Pode até soar como obvio, mas na verdade o que acontece é que o desejo de expressar o espirito e as vontades de determinada época andam sempre juntos na Moda, Arquitetura e Decoração.

Até a próxima.

_Priscila Ribeiro_

Anúncios

Obrigada pelo seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s