Vamos fazer a diferença?!

20130205-181505.jpg
Você faz a diferença? Essa é uma pergunta que todos nós temos que nos fazer sempre!
Na vida podemos ser escultor ou escultura. Qual é a sua escolha?
Com metas claras, motivadoras, sendo confiante e segura você pode fazer sim muita diferença.

“Fazer a diferença” é dar aquela contribuição única, no momento certo e que gera os resultados esperados. Sua iniciativa e visão ampliada sobre a vida e os negócios é o que torna você alguém que faz a diferença.
“Causar encantamento”, um ótimo termo para designar pessoas que fazem a diferença, desde a execução de um ótimo trabalho até a conquista de uma meta ou mesmo um amor. É o momento em que você sabe observar a hora certa de agir e tem a competência para resolver aquela situação ou tomar uma atitude.
Quem não faz diferença passa desapercebido, talvez não atrapalhe, mas com certeza não contribui. Quem não faz diferença é apenas um rosto oculto no meio de uma multidão de desconhecidos.

Fazer a diferença significa muitas coisas, por exemplo:

Direcionar os seus potenciais e talentos a serviço de uma empresa, entidade ou causa
Comprometer-se com os resultados que precisam ser alcançados, com um sentido claro de prioridades, de prazos e finalização
Assumir a liderança de uma atividade, coordenando os esforços de muitos para assegurar o atingimento de objetivos
Comunicar-se com clareza, equilibrando o falar com firmeza com o ouvir ativamente
Tomar a dianteira, assumindo iniciativas, quando há paralisia
Correr os riscos de oferecer a “mão amiga”, mesmo quando isto não foi solicitado
Saber trabalhar em equipe, integrando as necessidades de brilhar individualmente com a construção de uma belíssima constelação
Saber planejar para que as idéias se transformem efetivamente em realidades concretas e palpáveis
Fazer a diferença é dar aquela contribuição única, no momento certo, que gera os resultados esperados. A pergunta básica é: você quer fazer a diferença? (muitos não querem, pois é muito mais fácil estar acomodado!). Se você quer, então estabeleça as suas metas.

Escreva a meta como se ela de fato já estivesse ocorrendo.
Linguagem positiva: evite o “não”. Escreva “eu me lembro de todos meus compromissos” ao invés de “eu não quero esquecer meus compromissos”
Ser clara, precisa e objetiva: ao invés de redigir “sou um bom profissional”, é melhor escrever “ocupo um cargo de gerência em minha empresa”. Isto possibilita a você mensurar o progresso
Toda meta deve ter um prazo, que seja realista. Caso contrário, você cai na armadilha do famoso “um dia vou fazer…”
Estar motivado(a) ser desafiadora: a meta deve trazer em si a alegria, a energia, para que eu possa mobilizar toda a minha vontade para a sua realização.

As metas são nossos sonhos cheios de intenção de realização. Agora temos que “construir os alicerces”, que são a nossa competência.
Conhecer-se é a base desta etapa. Quem sou eu? Esta é uma pergunta perturbadora para muitos, pois nos remete à essência do nosso ser, para se conhecer em todos os setores é preciso muita atenção, desde interna até as coisas que você gosta, lugares que frequenta e roupas que se identifica. Neste mundo em que todos ansiamos por mais qualidade de vida junto com sermos fortes, competentes e de boa aparência, conhecer nossos potenciais e áreas a serem melhoradas é fundamental.
Cada um de nós trás um conjunto único de características: a nossa forma de pensar, de sentir e de agir.
Após isso entra a forma como você projeta sua imagem aos outros. Para você se conhecer, observe o que você realmente gosta de fazer e aquilo que faz por obrigação, por “usos e costumes” ou por “sugestão/imposição” de outros.
Procure ver o que existe de potenciais e de dificuldades em cada uma destas dimensões. Analise sua vida de relacionamentos e sua carreira profissional. Como vai sua vida financeira, social e comunitária?
Se você fizer todos estes questionamentos de forma estruturada, vai ficar cada vez mais claro quais são seus desafios de competência e seus potenciais, os que você já está utilizando e os que ainda estão adormecidos. Com a meta você tem o “porto de destino”. Com estas análises ficará claro o “porto de saída”.
Mais uma “dica” para quem quer fazer a diferença: Não seja muito apressado nesta busca! Nós estamos sempre descobrindo dimensões novas do nosso ser. Não acredite muito quando alguém lhe disser que você não tem potencial para determinada coisa: na realidade, os nossos potenciais são probabilidades de no futuro colocarmos em ação tudo o que está dentro de nós. E esta é uma imensa e inexplorada área. Portanto, confie em sua intuição e vá em frente!

Quis falar sobre esse assunto aqui com vocês para poder explicar a importância de ter atitude e confiança em si para melhorar a forma como você passa sua imagem e se veste.
Gosto sempre de ressaltar que uma boa aparência vem de uma pessoa de personalidade decidida. Ao longo da Consultoria de Imagem além de trabalharmos o que vestir, de forma imperceptível você já está trabalhando sua personalidade, confiança e metas de vida.

Há mais de dois séculos, o grande pensador alemão Goethe disse que, quando nós realmente nos comprometemos com uma decisão, o Universo inteiro conspira para que dê certo. Se você quer fazer a diferença pra valer, então dará certo e você vai conseguir.

Se quiser saber um pouco mais, estou à disposição.

Até a próxima.

_Priscila Ribeiro_

Anúncios

Obrigada pelo seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s